sexta-feira, janeiro 12, 2007

ESPARGUETE COM CAMARÃO E RÚCULA, que não levou




Sou uma fanática por massas. Acho que se comesse todos os dias massa, não enjoava. Mas, não pode ser. Temos de ter cuidado com a linha:).
Há já algum tempo tinha visto esta receita na reviste "Blue Cooking" e andava à espera de uma oportunidade para a testar. Foi hoje. E não me arrependo. Ficou realmente muito bom, embora não tenha seguido a receita à risca. E, em meia-hora, fica pronta.
Pena é que as minhas fotos não fiquem muito bem (acho que a minha mão treme sempre na hora da máquina disparar). Terei de começar a pedir à minha filha para fazer esse trabalho por mim... Mas vamos à receita. Começo por dizer que na revista era tagliatalle (aliás, penso que o prato fica mais bonito com este tipo de massa). Porém, estava-me a apetecer esparguete... Mas vou postar a receita tal e qual ela vem na revista "Blue Cooking".


Ingredientes para 4 pessoas
- 400 g de tagliatelle (usei esparguete)
- Azeite
- dois dentes de alho (usei três, porque gosto muito de alho)
- 1 a 2 malaguetas secas (como não tinha, usei uma malagueta fresca)
- Raspa e sumo de limão (usei apenas a raspa)
- 400 gramas de camarão crú descascado (com a cauda)
- 1 copo pequeno de vinho branco
- 2 colheres de chá de pasta de tomate seco ou seis tomates secos desfeitos em puré (usei cinco tomates secos que desfiz com a varinha mágica)
- 2 mãos cheias de rúcula (não usei, porque não havia no supermercado)

Confecção: Cozer a massa como habitualmente . Reserve um pouco da água de cozer a massa e escorra. Enquanto a massa coze, aqueça o azeite (três colheres de sopa) numa frigideira, em lume médio, junte o alho picado e as malaguetas desfeitas com os dedos (usei 1 fresca partida aos bocadinhos). Quando o alho começar a ganhar cor, juntar o camarão e cozinhe mexendo sem parar por um minuto (o meu ficou um pouco mais, até ficar rosadinho). Junte depois o vinho e a pasta de tomate seco e deixe borbulhar em lume médio por dois minutos (penso que deixei por quatro minutos). Misture a massa já escorrida no molho. Junte sumo de limão (como o molho estava tão bom, optei por esquecer o sumo de limão), metade da rúcula (não tinha) e um pouco do líquido de cozer a massa. Sirva a massa polvilhada com raspa de limão (comi uma parte sem a raspa e gostei, depois juntei a raspa do limão e também gostei muito) e decorada com a restante rúcula.

Bom apetite!

1 comentário:

homoclinica disse...

Vou experimentar. Tenho a certeza que vou gostar. Ando com a mania das massas, desde que estive em Itália e mas serviam todos os dias como primeiro prato, sempre diferentes e eu gostei!