quinta-feira, fevereiro 08, 2007

LULAS DE FRICASSÉ



Como penso que já terei dito, comecei a cozinhar tarde. E por obrigação. Nunca aprendi em miúda e sempre achei que detestaria. Aliás, nos primeiros tempos de cozinha tinha tanta vontade de agradar, o stress era tanto e, como consequência, o resultado final era sempre... um desastre. Um dia pensei: se não gostarem, que vão ao restaurante!
Relaxei e tudo começou a correr um pouquinho melhor... Não muito (riso). Hoje em dia ainda há alguns cozinhados que resultam em algo intragável. Mas, pelo menos, ganhei o gosto de cozinhar e só tenho pena de não saber mais. Porém, como dizia sempre em qualquer discurso um antigo ministro da nossa praça, o "caminho faz-se caminhando"...
Tanta palavra apenas para dizer que esta deve ter sido uma das primeiras comidas que fiz e que se conseguiu comer. Hoje é um prato que faço com alguma regularidade e que não dá origem a reclamações.

Ingredientes
- 1 cebola bem grande ou 2 pequenas
- 2 dentes de alho
- 1 kg de tomate bem maduro (quando não tenho faço com uma lata de tomate aos bocados)
- 1 kg de lulas
- azeite q.b
- 1 malagueta (opcional)
- sal q.b
- 2 gemas de ovo
- 1 colher de sopa de mostarda
- sumo de limão a gosto
Confecção
Partir as cebolas às rodelas finas, assim como os dentes de alho. Levar ao lume com um pouco de azeite. Quando a cebola estiver "murcha", juntar o tomate sem pele (raramente tiro as sementes), partido aos bocados. Temperar com sal e juntar a malagueta. Deixar cozinhar e quando o tomate estiver a desfazer-se, tirar a malagueta e triturar o resto com a varinha mágica.
Juntar então as lulas inteiras, tapar a panela e deixar cozinhar em lume muito brando, até as lulas estarem macias.
À parte, numa tigela, misturar bem as gemas de ovo, o sumo de limão e a colher de mostarda. Ainda fora do lume juntar a este preparado um pouco do molho das lulas e mexer rapidamente. Depois misturar tudo com as lulas e servir. Se gostar pode polvilhar com salsa picada.

Bom apetite!


5 comentários:

Cristina disse...

Parece-me bastante gostoso, nunca fiz nada parecido com lulas. Boa ideia!

Anónimo disse...

Espectacular!
Era mesmo disto que eu precisava.
Costuma comprar argolas de lula mas o papá resolveu enganar-se e trazer lulas inteiras. Como não gosto de as cortar teeem estado na arca há algum tempinho.
Agora é que marcham!


maria-joão
rosinhaeazulinho.blogspot.com

Goretti disse...

Se expeimentarem, espero que gostem...

Smas disse...

Olá!
Gostei de "tanta conversa" porque sou parecida contigo embora tivesse começado a cozinhar cedo porque eu era a "esquisita" e porque a minha avó fazia sempre a mesma coisa e eu não gostava.
E quando comecei a viver com o namorado e tentava agradar ele também não gostava e criticava e comecei a mandá-lo ao restaurante eh eh eh.
Bjs e bom sucesso

Anónimo disse...

Já experiementei mas deu noutra coisa. Vou ter que repetir.
Desta vez, "passei-me da cabeça" com o que tinha para fazer, com o papá que não gosta de arroz e com os meninos que não paravam de "chatear" e acabei por, depois de feitas (sem mostarda nem pimenta), juntar um pouco de água, pimento verde e umas batatas. Foram as melhores batatinhas com
lulas que já fiz.

maria-joão
rosinhaeazulinho.blogspot.com